Fórum Romano

Fórum Romano

domingo, 30 de outubro de 2016

Mostra de Projetos 2016: Por uma sociedade mais justa, história de miseráveis




                                         

Apresentação Geral: 

     A Revolução Francesa representou um importante marco histórico, iniciando a contemporaneidade. A tríade: Liberdade, Igualdade e Fraternidade movia os brados e sonhos dos revolucionários. Por esses ideais valia a pena lutar e morrer.
         Jean Valjean vivenciou a revolução e o caos que a ela se seguiu. Preso por roubar um pão, mostra que justiça era severa em relação aos menos afortunados e pequenos crimes. À condenação foram somadas várias tentativas de fuga e a prisão se estendeu por 19 anos.
         Ao ser, enfim, libertado a  dura realidade pouco tinha se alterado, as ruas das cidades francesas estavam repletas de miseráveis.  Poucos estavam dispostos a sentir empatia e solidariedade pelo outro.
         O sentido da palavra miserável possibilita discussões a medida que Victor Hugo apresenta os demais personagens: Fantine, vítima do preconceito e exclusão social, sua filha Cosette, resgatada da miséria e exploração  por Valjean, Javert, o incansável policial que buscava aplicar a lei a qualquer custo, a família corrupta Thénardieu e o jovem e idealista Marius, entre outros.
         Nesse projeto, inspirados por Victor Hugo, o objetivo era transportar os personagens para o século XXI e localizar problemas sociais contemporâneos que possibilitariam a utilização do termo miserável. Assim como na obra, quando a vida de Jean Valjean transformou-se a partir da boa ação do bispo, nessas histórias que se seguem, os eixos centrais são: a lei, a justiça, a busca por igualdade, respeito e fraternidade.

A Ideia Inicial

A ideia inicial para esse projeto nasceu a partir da escolha da obra Os Miseráveis. A adaptação selecionada por mim e pelas professoras de português foi uma linda produção da Editora LP&M em HQ. 
                                                 


Me encantei com a qualidade do material e com os materiais oferecidos pela editora, como os 10 motivos para ler a edição em quadrinhos que é possível conferir que: http://www.lpm-blog.com.br/?p=19576


A Primeira Etapa: Análise e Interpretação da Obra e Relação com a Atualidade

Ao iniciar o trabalho em sala, caminhamos ao lado das estratégias de análise da obra com as professoras Brenda e Patrícia de português. Em História, analisávamos todo o contexto pré e pós revolução e em Pensar Crítico, passamos a analisar o título adotado pelo autor, por que os miseráveis? 
Discutimos quais eram as características que faziam ou fizeram de cada personagem apresentado um miserável e refletimos se ainda existem miseráveis em nossa sociedade contemporânea, chegando a triste constatação de que sim, existem milhões de miseráveis...

Segunda Etapa: A Busca por miseráveis

A segunda etapa partia da análise dos miseráveis da sociedade contemporânea e dividia as turmas em duplas para iniciar a pesquisa e esboços de narrativa. As duplas foram formadas a partir das temáticas escolhidas para as pesquisas. 

Organizei um post aqui no blog com indicações de temas e materiais confiáveis que poderiam ser utilizados para o aprofundamento dos textos. Indicação de Bibliografia, sites, reportagens e artigos de opinião: https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=3334940151205369686#editor/target=post;postID=7962118196204512648;onPublishedMenu=overview;onClosedMenu=overview;postNum=3;src=postname

Todo material deveria estar em uma pasta especialmente destinada para o projeto. 

Terceira Etapa: A Construção das Histórias e a Reescrita


Entre maio e junho, trabalhamos com o aprofundamento das narrativas. A partir do que tinham desenvolvido inicialmente, foi preciso pesquisar materiais: fazer no mínimo 3 resenhas, e se apropriar do que haviam lido e pesquisado para o desenvolvimento dos textos. 
Para agosto, solicitei a elaboração de uma capa e infográfico, o qual deveria abordar a problemática e sua situação no Brasil contemporâneo.
O desafio era relacionar as personagens das narrativas às personagens de Victor Hugo: Jean Valjean, Fantine, Cossete, Marius, Javert... 
Abaixo é possível verificar, em ordem alfabética do primeiro componente da dupla, os títulos escolhidos, os problemas sociais selecionados, os quais tornavam as personagens miseráveis ou alvo de miseráveis e os infográficos elaborados. 


A violação dos direitos de Cosette (Ana Beatriz de Oliveira e Nicole Cremasco)    


Busca pela Igualdade, a história de Cossete (Ana Clara B. Briotto e Isabela P. Crepaldi) 

O mundo (não) é só seu (Bruna F. Garcia e Paloma B. Barbin)    

Um grande ato Fraterno (Caio K. M. de Carvalho e Vinicius A.Chaves) 


Em busca dos direitos (Davi Queiroz e Julio Molonha)    

Diga não à violência (Eduardo Venturini, Matheus Formigone)    

Preconceito (Felipe M. Longhini e Nathan H. P. Nakao) 

Fraternidade: A História de Mary (Fernanda Savelli e Luisa Carvalho) 

Racismo no trabalho (Fernando dos Santos Silva Junior) 

Uma Esperança de Liberdade (Gabriel Carmona e Lucas  Tung)    


Lidando com o preconceito (Gabrielle A. de Campos e Júlia M. Semedo) 

Infância Perdida (Gabriela L. Goulart, Giovanna M. Drovetto, Isabela B. Pedrosanto) 

Não há desigualdade em sonhos (Giovanna Chaves Zillete e Rafaela Ursini Baraçal) 






O Mistério de Jean (Guilherme F. Fachada e Vitor Torquato) 

Não tem fim ... (João Pedro Benatti e Vinicius Leme Soares) 

O roubo (João Victor de Paula Costa) 

Fraternidade oculta por paredes (José Eduardo Ramos e Lorenzo Marquette

Liberdade de Expressão (Juliana Silva e Nathália Bratfich)    

Fraternidade, algo de Família (Lorenzo R. Stefanini e Tiago Gontijo Merigui)    

Preso Injustamente (Luan C. da Silva e Luis Fernando Sprung)    

Liberdade é o que importa (Luís Felipe G. Buzzetti e Rodrigo Q. G. Marchetti)    

Machismo no trabalho (Marcella Corrêa e Mariana Corrêa)    

Amor de pelúcia (Mariana Calarga Pereira e Nathália de Araújo Rodrigues) 

Sobre meus direitos (Mariana Pasetto Corrêa e Nandara Mendes Davoli)    


A difícil vida de Fantine (Mauricio Lima Bordon e Yan C. S. Oliveira) 

A Vida de Cosette (Pedro F. Carneiro e Petrus B. J. Alves)    


Acredite, não desista! (Sofia Martelli e Yasmin Sampaio)    

A Venda das Pizzas para Viabilizar a impressão






A escolha da capa:

Tínhamos 3 lindas opções de capa feita pelos alunos:


Lucas Tung - 8˚ano B

Nandara Davoli 8˚ano A 

Rafaela Baraçal 8˚ano A 

Ambas as turmas votaram e a capa escolhida foi a da aluna Rafaela Baraçal, a qual passou por adequações gráficas.
Utilizamos elementos  como o ano da Revolução 1789 para a carga da bateria, 20:16 para o horário, mas também o ano que publicamos nosso livro, assim como a operadora, que é a abreviação de Fundamentum. 

Preparativos para a Mostra de Projetos

A Representação dos ideias revolucionários: Liberdade, Igualdade e Fraternidade! 
8˚ano A

Nandara, Paloma, Giovanna e Júlia, linda releitura da bandeira do Brasil com as cores da França e a Tríade revolucionária substituindo Ordem e Progresso

Barrete Frígio: Na Roma Antiga, os escravos, ao passarem à condição de libertos, utilizavam um barrete para representar sua condição de homem livre. A representação desse símbolo ficou muito criativo e bonito! 



Liberdade, Igualdade e Fraternidade





A Espera pela Chegada do Produto Final: 


Chegada dos marcadores de páginas, mimos para os visitantes do nosso estande

Ansiedade para rastrear o percurso do livro pelo correio desde Pará de Minas, onde fica a editora VirtualBook, responsável pela impressão do nosso livro. 

E a chegada dos livros! 






O Dia da Mostra de Projetos: 26/10/2016

Resultado emocionante de um ano de muito trabalho, mas muitas realizações!
Alunos protagonistas fizeram, realmente, a diferença! 




Desejos e esperanças para a construção de uma sociedade mais justa



Prisioneiro: 24601: Jean Valjean
A prisão de Valjean: " Que momento funesto aquele em que a sociedade se desvia e decreta o irreparável desamparo de uma criatura racional (...)".



As muitas adaptações da obra de Hugo: Os Miseráveis


Objetos variados que representam as histórias de miseráveis dos alunos do 8˚ano B



Nandara, nossa artista








Os materiais com um parágrafo de cada narrativa, capa e infográfico foram impressos em A3 coloridas e expostos em um biombo, de maneira que o visitante tivesse noção de todas as histórias que compõe nosso livro. 

Bailando para comemorar a finalização dessa última etapa! 

Pandora dançou ao som da música: "Do you hear the people sing?

Singing the song of angry men?

It is the music of a people 

who will not be slaves again

When the beating of your heart 

echoes the beating of the drums

There is a life about to start when tomorrow comes (...)"


\




Reproduções das guilhotinas construídas na aula de Física com apoio da professora Nathália.




E chega finalmente a hora dos autógrafos: 




Sobre os autores: 


O 8˚ano A: 

        Nossa turma é animada quando quer, mas quando não quer... somos a personificação da preguiça!
            Procuramos conviver bem entre nós no dia-a-dia, respeitando as diferentes personalidades.

            Participar do projeto Os Miseráveis foi desafiador, pesquisamos problemas sociais brasileiros e suas repercussões, que em geral, nem conhecíamos. Foi necessário persistência para aprofundar os temas, pesquisar, reescrever e adequar.

O 8˚ano B: 

                A maior parte da nossa turma está junta desde o início do Fundamental 1, crescemos juntos e nos conhecemos muito bem.
         Participar do projeto foi um desafio, pois tratamos de temas que não tínhamos muita propriedade. Ler, discutir e aprofundar emas complexos foi difícil.
            Concluir o projeto com amanho sucesso foi uma conquista para nossa turma.

Agradecimentos: 


  Agradeço pela oportunidade de trabalhar com alunos responsáveis e motivados que se lançaram comigo nessa aventura de escrever e reescrever essas histórias, pesquisaram, até atingir um bom resultado.
              Aos funcionários do Colégio Fundamentum, pelo suporte e auxílio.
              À nossa coordenadora, Alessandra Resende Barrionovo, por acreditar em nosso projeto.
            À orientadora Vânia Camata, por organizar a campanha de venda de pizzas, cuja verba viabilizou a impressão e a concretização final desse projeto.
            À diretora Laura Agesse, por nos dar credibilidade e permitir que o projeto seguisse adiante.
            Aos pais e familiares; sem esse apoio fundamental, jamais seria possível trabalharmos com alunos tão empenhados.
           
BRIOTTO, Kerol Cristina Brombal (org) e autores. Por uma sociedade mais justa:história de miseráveis. Pará de Minas, MG:VirtualBooks Editora, 2016. 
ISBN 978-85-434-0876-7 


Para ver o projeto Ser ou Crescer? de 2015 acesse aqui: http://aquisotemhistoria.blogspot.com.br/search/label/Ser%20ou%20Crescer%3F