Fórum Romano

Fórum Romano

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Roteiro de Estudos para 7˚s anos: Avaliação Trimestral 30/10

Roteiro de Estudos: Capítulos 15 ao 17 Grandes Navegações ao Encontro das Diferenças: muitas perdas para alguns, muitos ganhos para outros

Queridos,

O Roteiro abaixo deve ser feito no caderno, ele valerá como nota na avaliação do caderno (quem não tiver, perderá 0.5), mas o mais importante, ele serve como uma ferramenta para você revisar conteúdos, levantar dúvidas e aprimorar seu processo de estudo/aprendizagem!

Capítulo 15: Grandes Navegações

1) Elencar  e explicar interesses nas Grandes navegações dos seguintes grupos sociais:(páginas 148 e 149)

a) O Rei:
b) Os Nobres;
c) Os Comerciantes;
d) A Igreja;
e) A população em geral

2) Rever páginas 148/149, atividade com documentos (TR)
3) Rever TR página 153 - Razões que fizeram de Portugal pioneiro no processo de Navegações.
4) Rever Atividade 2 página 157, poema de Fernando Pessoa página 153, análise e conclusão.
5) Elencar e explicar os motivos que fizeram os europeus a lançarem-se às Navegações, mesmo sendo uma aventura tão perigosa.

Capítulo 16: O encontro entre culturas: Perdas e Ganhos

6) Como foi o encontro entre portugueses e africanos no século XVI (página 104 e 105)
7) Como podemos relacionar esse encontro ao ETNOCENTRISMO?
8) Quem são as chamadas civilizações pré-Colombianas? (paginas 108 e 109), por que recebem esse nome?
9) Compare a organização das civilizações pré-Colombianas a organização europeia.
10) Como foi o encontro entre portugueses e os habitantes do atual território brasileiro, as tribos caçadoras-coletoras? (páginas 113 a 115),

Capítulo 17:

11) Reveja em seu caderno as atividades do Para Refletir página 118/119.
12) Atenção ao quadro síntese da página 119 que elenca os fatores da vitória europeia sobre as populações americanas.
13) Relacione a Mita e a Encomienda à exploração dos nativos na América Espanhola (páginas 120/121)
14) Reveja a Atividade com documentos 1 páginas 121 e 122 e analise como os autores se posicionam diante da conquista.

Lá vai o Mão Molenga, vale tudo para ilustrar!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Grécia: revisão e roteiro para avaliação Trimestral

Olás galerinha do 6˚ano;
Estudando História no feriadão??? Muito bom!! Não deixem de assistir ao vídeo que postei logo abaixo:


1) Volte as tarefas Roteiros do Capítulo 15: Grécia: uma civilização que marcou a História e comece seus estudos pelo direcionamento das questões propostas em sala. 
2) Por que podemos dizer que o poder na Grécia era "humanizado"? (página 95)
3) Qual a importância da palavra para a prática política grega?Explique. 
4) Releia as páginas 95 a 97 e explique quais os limites da cidadania na Grécia Antiga. 
5) Explique como era a vida das mulheres nessa sociedade. 

Capítulo 16: Esparta e Atenas: duas experiências:

6) O que significa cidades-Estados? (página 94)
7) Volte a tabela do caderno e reveja as principais informações sobre essas duas cidades. 

8) Esparta e Atenas eram as mais importantes cidades da Grécia Antiga e as diferenças entre essas duas cidades eram  grandes.

Coloque a letra E se referir a Esparta
Coloque a letra A se referir a Atenas

(    ) Havia preocupação com o desenvolvimento físico e com o desenvolvimento intelectual: “ a mente sã em corpo são”.
(    ) A Apela era a assembléia política da cidade e a Gerúsia era a assembléia dos anciãos, responsável pela elaboração das leis.
(    ) A educação era responsabilidade dos pais e a criança aprendia a leitura e a escrita.
(   ) Os jovens freqüentavam a escola até aos 18 anos e a partir dessa idade podiam participar da Eclésia (assembléia política).


9) Levando em conta que:

  • os metecos eram os estrangeiros, que se dedicavam ao comércio em Atenas;
  • os cidadãos de Atenas eram conhecidos como eupátridas e os de Esparta eram os espartanos;
  • os periecos eram homens livres que se dedicavam ao comércio e ao artesanato em Esparta;
  • Atenas possuía em torno de 200 mil escravos;
  • os hilotas eram os servos em Esparta 
Construa duas pirâmides:
  • uma da sociedade ateniense
  • uma da sociedade espartana.
10) As cidades gregas antigas, apesar da proximidade cultural e geográfica, tinham uma grande rivalidade entre si que, volta e meia, resultavam em guerras, como a do Peloponeso, a mais famosa delas. Com base nisso:
a)     CARACTERIZE a Guerra do Peloponeso.
b)    IDENTIFIQUE sua principal conseqüência para a cidade de Atenas.

11) Ao longo dos tempos os gregos se notabilizaram pela grandeza de suas obras no campo cultural.

A partir da palavra-chave CULTURA, complete a cruzadinha de acordo com a legenda dada: o objetivo dessa atividade é ampliar o conhecimento adquirido e debatido em sala, portanto, você poderá pesquisar na internet e obter as respostas corretas.

1.
C
2.
U
3.
L
4.
T
5.
U
6.
R
7.
A


Legenda:

1. Importante filósofo grego que refletiu sobre os valores morais e o aprimoramento do caráter humano.
2. Principal deus dos gregos, soberano do mundo, que reinava no Monte Olimpo.
3. Gênero artístico, representado nas obras de grandes artistas como Fídias e Míron.
4. Manifestação artística que surgiu na Grécia e teve representantes como Ésquilo, Sófocles e Aristófanes.
5. Matemático grego que desenvolveu importantes princípios da Geometria.
6. Templo localizado em Atenas, considerado o melhor exemplo da arquitetura grega.
7. Ciência na qual se destacou Hipócrates, famoso pelo seu Juramento.



Assista aos vídeos e reveja os principais conceitos trabalhados! Bons estudos e até a volta! 



segunda-feira, 6 de outubro de 2014

6˚ano: Rec Contínua África

1) Leia o texto e faça o que se pede: A fome
Alimento não falta. Hoje, no mundo, é produzida mais comida do que necessitam todos os humanos reunidos. Mesmo assim, 850 milhões de pessoas passam fome no planeta porque não dispõem de recursos para produzir ou comprar o próprio alimento. Duzentos milhões dessas pessoas encontram-se na África.
Nas últimas décadas, em todo o mundo, a África foi o único continente onde a produção agrícola diminuiu. Dos 53 países africanos, 43 enfrentam o problema, sem reunir condições para produzir um importar alimento. Isso apesar de mais da metade da população trabalhar na agricultura.
Com investimento, o problema poderia ser solucionado. Alguns especialistas acreditam, mesmo, que a produção agrícola poderia tornar-se a chave do desenvolvimento local. Uma das soluções seria investir numa produção irrigada, quatro vezes mais rentável que a convencional.
Para isso, seria preciso construir poços, barragens e canais de irrigação e drenagem, sobretudo em pequenas comunidades. A montagem desse aparato pode colocar fim à fome, garantir emprego para todo o ano e aumentar a riqueza nacional, com a cultura de cereais, frutas e hortaliças de alto valor no mercado internacional.
(Texto escrito a partir de: Jacques Diouf. “Desenvolvimento agrícola: o trunfo possível para a África”. Citado em Le monde diplomatique. Edição brasileira. Dezembro de 2004.)
De acordo com o texto e seus conhecimentos a cerca do assunto, responda as questões que seguem.
a) O que provoca a fome no mundo hoje?
b) Qual a situação atual da África no que se refere à fome?
c) Quais técnicas utilizadas pelos egípcios antigos podem auxiliar na erradicação da fome hoje na África? 


2) Observe a ilustração abaixo e sintetize seus conhecimentos sobre a África com base na seguinte afirmativa: “Uma África, várias Áfricas.”
3) Leia o fragmento abaixo e responda:

“ Ninguém é contador de histórias a menos que possa relatar um fato tal qual como aconteceu realmente, de modo que seus ouvintes, assim como ele próprio, tornem-se testemunhas vivas e ativas deste fato. Ora, todo africano é, até certo ponto, um contador de histórias…”
                                                                                            Hampaté Bâ. História Geral da África.
a) A qual tipo de fonte histórica Hampaté Bâ faz referência no relato acima? Explique.
b) Com base no fragmento acima, explique a frase do mesmo auto, Hampaté Bâ: “Na África, cada ancião que morre é uma biblioteca que se queima.” 

4) Leia o fragmento e responda às questões a seguir:
         O africano modificou e criou os cenários onde viveu. Fundou aldeias, vilas e cidades, reinos e impérios. Aperfeiçoou diversas formas arquitetônicas. São exemplos desta diversidade: as tendas baixas, de couro e esteiras, dos tuaregues, a igreja da Lalibela, na Etiópia, talhada em um único bloco de pedra, as cabanas com base circular e cobertura cônica de palha, choupanas de forma quadrada ou retangular, as casas com terraços, as residências da etnia hauça, de paredes ricamente enfeitadas, os palácios de formato complexo, e tantos outros.

SILVA, Alberto da Costa. A enxada e a lança. Rio de Janeiro. Nova Fronteira, 1996 p. 24 (adaptado)

           
a) Considerando o que você aprendeu sobre a África, por que os grupos africanos não desenvolveram apenas um tipo de moradia? Explique.

b) O que são grupos étnicos? Qual a importância destes grupos para o estudo da História da África?