Fórum Romano

Fórum Romano

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Pequenas Ações Podem Mudar o Mundo: A Ação dos 7˚s anos


Com o objetivo de continuar a Ação Social iniciada em 2015 em parceria com a Instituição COCHRIC, - Centro de Orientação Humana e Cristã Santa Rita de Cássia, de Valinhos, os alunos dos 7os anos, realizaram uma campanha social, cujo objetivo era a arrecadação de jogos de tabuleiro para doação para a Instituição. Mobilizados, os alunos desenvolveram estratégias para sensibilizar e chamar a atenção da comunidade escolar para a realidade vivida pelas crianças atendidas pelo Instituto. 
O slogan abaixo foi confeccionado pela aluna Maria Eduarda, do 7˚ano C, e serviu como base para a campanha que aconteceu no Colégio durante o mês de agosto. 


Campanha de arrecadação de jogos para a instituição 
Conferência e organização dos jogos recebidos por faixa etária. 

No total foram arrecadados 76 jogos, os quais foram entregues no dia da manhã de convivência que ocorreu no Colégio no dia 29/08.

Venda da Pizza para viabilizar o transporte dos alunos da instituição até o Colégio











\






Resultado Final: a Árvore da Amizade



O envolvimento em ações sociais, fazem dos alunos e equipe do Fundamentum, um traço forte de cidadania e humanidade! 

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Wicked: A história não contada das Bruxas de Oz

Que bom seria se sempre tivéssemos tempo para fazermos o que gostamos com mais frequência...
Esse final de semana decidi que já tinha passado da hora de assistir o musical Wicked, o qual queria ver desde que havia chegado ao Brasil. E não me arrependi nem por um momento.. Foi tão fabuloso que fez bem a alma!
Quando pequena sempre adorei os musicais: O Mágico de Oz, Mary Poppins (e adoro ainda mais agora que já sou adulta) e todos aqueles que me fazem sorrir ao lembrar das músicas queridas e da mãe saudosa que os assista comigo.
Minha mãe me fazia sonhar, acho que é dela a culpa por eu amar tanto história, mas na verdade comecei amando as estórias que ela me contava... uma delas a da Dorothy, a menina que viajou para Oz a partir de um tornado, que calçava sapatinhos de diamantes, caminhava pela estrada de tijolos amarelos a procura da cidade das esmeraldas. 
No entanto essa história começa muito antes da chegada de Dorohy, na época em que as bruxas  - a boa e a má - que ainda não eram nem boas nem más - estavam na faculdade. Elphaba, verde e inteligente conhece a linda, loira e egoísta Galinda - antes de ser Glinda  -  juntas vivem emoções contraditórias como amor, amizade, ódio (como a magnífica canção da cena 3: Ódio- vale muito a pena assistir, CLIQUE AQUI http://wickedomusical.com.br), angústias, ciúmes e as tantas dúvidas que nos acompanham no início de nossa vida adulta. 

Myra Ruiz e Fabi Bang estão maravilhosas como Elphaba e Glinda, respectivamente 
A linda cenografia do teatro Renault em São Paulo - destaque para o dragão com movimentos e o mapa de OZ

E apenas nesse final de semana o Mágico de Oz era interpretado por ninguém menos que Caco Antibes, ops... Miguel Falabella

Ana Clara em seu primeiro de muitos musicais que virão! 

Pequenas Ações podem mudar o mundo - A Ação dos 6˚s anos





O objetivo das comemorações da Independência do Brasil esse ano não era exalar feitos não tão grandes do passado, mas sim acreditar no que nós,cidadãos e agentes históricos, poderíamos fazer para modificar nossa realidade, ajudar o próximo e nos tornarmos, de fato, independentes. 
Nos 6˚s aos 9˚s anos as atividades foram organizadas, debatidas e realizadas durante as aulas de Pensar Crítico. 

A Ação dos 6˚s anos - Tema: Solidariedade

Trabalhar com a temática solidariedade em sala de aula é, em minha opinião,  tarefa obrigatória de todos os professores da educação fundamental. Buscar formar consciência crítica diante das injustiças e desigualdades faz-se urgente para todos aqueles que almejam mudanças e construção de uma sociedade mais justa. 
Partindo da definição do que significa o ao solidário, em duplas ou trios, os alunos puderam escolher qual forma representariam o que, para eles, significa solidariedade. 
Os resultados ficaram muito bonitos e criativos, vale conferir nas fotos abaixo: 

 
Vitor, Natan e Gabriel Goulart - Atividade muito bonita e organizada trazendo a representação da Solidariedade como sendo uma árvore, as maçãs representam os sentimentos derivados da solidariedade: Amizade, amor, honestidade, Respeito.

Marcela e Bianca: Os sentimentos derivados da solidariedade estão nas gotas: Ajuda, Cooperação, Solidariedade - as gotas são pequeninas, mas a solidariedade é muito grande! 

 Lívia e Bárbara: A partir da nuvem da solidariedade surgem os sentimentos dela derivados...

Maria Fernanda, Ana Flávia e Júlia: Palavras Chaves desse móbile tão bonito: Solidariedade- Respeito, Amor, Gentileza, no sentido de que a felicidade chega para quem ajuda e quem é ajudado.

Ana Clara, Brenda e Natália: Partindo das representações de um coração e mãos, essas meninas desejavam representar que a união faz a força quando o tema é Solidariedade. 

João, Felipe, Edu e Mauricio: Trabalharam com a ideia da empatia, da amizade, ajuda e doações

Ana Carolina e Lívia: Esse material muito bonito representava a necessidade da união para gerar a Solidariedade e o Amor pelo próximo. 


Stefanie, Daniela e Rafaela: Muito legal essa representação dos sentimentos necessários para o mundo hoje: Lealdade, Paz, Caridade, Respeito, Amor, Bondade... 


Emily, Melissa, Mariana: As atitudes ligadas à solidariedade abrem-se no guarda-chuvas da boneca de biscuit que esse grupo criou. 

Gabriel, Nicolas e Vinicius: esse grupo trabalhou com a dualidade: sentimentos e ações boas e ruins. 

Letícia, Guilherme e Enrico: Ações que se relacionam a Amizade, Gentileza, Alegria e Felicidade

Maria Fernanda, Pedro e Ana Maria: Esse móbile razia 24 palavras ligadas à solidariedade, todas partindo da ideia de: Amor em forma de Ação

Arthur, Fernando e Pedro: Muito bonio e criativo, a ideia central desse móbile era de que solidariedade não é o que sobra, mas sim o que se precisa. 





A disposição dos móbiles e objetos representando a solidariedade na Exposição da Independência





Agradecendo muito essa pessoa super especial, nossa Manu, que nos ajuda em todos os momentos e tornou essa exposição possível! 

O Planejamento da Ação Social e a visita das representantes da Casa da Criança de Valinhos


Após analisarmos todas as definições de solidariedade, recebemos a visita das coordenadoras da Casa da Criança de Valinhos, a Roberta Cimino e a a Lidiane, responsável pelo programa Janela Aberta. Ela vieram explicar para os alunos o funcionamento da Instituição, que apesar de ser 1, divide-se em 3 programas: Aconchego, Janela Aberta e Família Acolhedora. 
Puderam entender um pouco da importância social de programas como esse para a comunidade e crianças em situação de risco. 
O objetivo era que entendessem a possibilidade de empreender uma ação social, de onde partir e como proceder. 






Entre os meses de setembro e outubro, os 6˚s anos farão uma parceria com a Casa da Criança para buscar doações de Livros, revistas, gibis, brinquedos, roupas infantis e chuteiras!